O CANO E A ÁGUA – Emílio Figueira

– Eu queria saber quem inventou o cano? – Perguntou a água indignada.

– O que você tem contra mim, hein, dona água? – Invocou o cano.

A água respondeu-lhe:

– Fui feita para correr livre pelos rios e mares e não presa dentro de você.

– A senhora pensa que eu também não sofro?

– Como assim, senhor cano?

E o cano contou-lhe:

– Sou feito de ferro retirado da terra, levado para uma metalúrgica, derretido e transformado em cano, que você, água, vive enferrujando.

– Se eu vivo enferrujando o senhor, por que então não me deixa correr livre como sempre foi o meu destino?

O cano, refletindo um pouquinho sobre esse pedido, não teve dúvidas. Aproveitando um certo ferruginho, não hesitou: Transformou-o em um furinho!

 

Olá, eu sou o Emílio e durante muitos anos em quis criar um canal de comunicação com crianças e jovens. Até que nasceu este site onde você encontra muitas coisas legais e escritas por mim. Se quiser conhecer mais sobre minha história, clique lá em cima em “Emílio Figueira” no menu. E qualquer dúvida os curiosidade que você tenha, basta escrever para figueiraemilio@gmail.com

Deixe uma resposta